Apneia do sono

Apneia obstrutiva do sono

O Síndroma da APNEIA OBSTRUTIVA DO SONO (AOS) é o conjunto de perturbações diretamente relacionadas com as paragens da respiração (apneias) ou diminuição da ventilação (hipoapneias) por diminuição do diâmetro da via aérea durante o sono.

Apneia do Sono – Clínica do Sono Dr. Anselmo Pinto

Existem apneias que não são obstrutivas, as apneias centrais.

Existem mitos que ainda hoje são correntes como: “DORME COMO UM JUSTO …RESSONA TODA A NOITE.”

O  ressonar é efetivamente muito frequente nas crianças e homens mas não é normal.

“QUEM ME DERA SER COMO ELE……DORME EM QUALQUER CANTO OU ESQUINA.”

O ressonar, sonolência excessiva e/ou cansaço diurno  pode   ser sinal  de  alarme  para  possível  coexistência  de Apneia  Obstrutiva  do Sono (AOS) ou outra perturbação do sono.

Pacientes  com  apneia  obstrutiva  do  sono  estão  12  a  18  vezes  mais propensos   a   acidentes   vasculares   cerebrais   (AVC)   e   enfartes   do miocárdio,  mais  propensos  acidentes  de  trabalho  e  de  viação,  mais propensos a infeções  por diminuição das capacidades de defesa.

Usualmente a explicação (patofisiologia) da ocorrência das apneias, é baseada  na diminuição do espaço por onde deveria passar o ar durante a respiração noturna.

Se  o  colapso da via aérea for parcial pode provocar vibração das paredes dando origem ao ressonar.

Causas de AOS

Podemos dividir as causas do estreitamento da via aérea em :
  • Anatómicas – massas anormais, benignas ou malignas, anomalias estruturais.
  • Funcionais – paralisias, espasmos
  • Genéticas – anomalias hereditárias e/ou cromossómicas (Pierre Robin,  Down, Marfan, Prader-Willi)

Apneia do Sono – Clínica do Sono Dr. Anselmo Pinto

Pacientes com suspeita de AOS devem consultar o médico  de Medicina do sono.

Este fará uma avaliação completa de modo a chegar a um diagnóstico e possivelmente recomendar um tratamento.

No paciente com suspeita de AOS, o exame ORL é imprescindível.

Por vezes outras especialidades são requeridas como psicologia, nutricionismo, pneumologia entre outras.

A otorrinolaringologia, porque lida com a via aérea, é das mais solicitadas.

Antecedendo o tratamento propriamente dito da AOS, será imprescindível considerar medidas de prevenção como:

  • Higiene do sono
  • Controlo do peso
  • Rastreio de patologias  muitas vezes associadas

O tipo de tratamento dependerá do paciente (idade, estado geral, capacidade de aderir à proposta de tratamento, diagnóstico, etiologia, gravidade da situação e prognóstico).

Na AOS, como em qualquer área da medicina, dever-se-á tentar em primeiro lugar os tratamentos mais simples, menos invasivos mas eficazes. Não  há tratamentos “de catálogo” mas sim “pacientes” que têm indicação para um tratamento específico.

Também, não há tratamentos, sejam médicos ou cirúrgicos, 100%  garantidos.

Tratamento da apneia obstrutiva do sono

Em linhas muito gerais, diremos que o tratamento da apneia obstrutiva do sono pode passar por:
  • Boa higiene do sono
  • Tratamentos não invasivos
  • Tratamentos cirúrgicos
  • Tratamentos com medicamentos (casos de sonolência excessiva residual)
Contacte-nos, podemos ajudar:

+351 226 061 430 | +351 918 200 505
geral.umce@gmail.com

Clinica do Sono Dr. Anselmo Pinto, 2017
 

Subscreva a nossa newsletter

Coloque aqui a sua questão ou pedido de informação

Marque já a sua consulta